Rua João Pereira Fernandes, nº 136
4835-324 Selho S. Jorge - Pevidém
Guimarães

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Teatro de Fantoches | Hoje com o Centro Social e Paroquial Candoso S. Martinho

'' É um regalo da vida à beira rio morar'' 

Oh se é! 
Só é pena quando as pessoas não se sabem comportar!




Antes de a peça começar ainda ouve tempo para uma história contar...






Mas agora ... shiuuuuu ...que o teatro vai começar! 



























segunda-feira, 16 de maio de 2016

Teatro de fantoches | Dia 18




Na próxima quarta feira, dia 18,
 teremos aqui na biblioteca um
 teatro de fantoches 
com o titulo: 

 ''É um regalo na vida à beira da água morar''   in Teatro infantil e juvenil.


Apareçam! 

terça-feira, 3 de maio de 2016

MAGIA OU CIÊNCIA | Oficina de Ciência para Pais e Filhos | Biblioteca Municipal Raul Brandão

MAGIA OU CIÊNCIA | Oficina de Ciência para Pais e Filhos | Biblioteca Municipal Raul Brandão 




SÁBADO | 14 DE MAIO 2016 | 11 Horas



Inscrições (gratuitas) até 12 de maio

Máximo de participantes: 20

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Escrevi um livro. E agora?



Escrevi um livro. E agora?
28 maio 2016 | 10H00 – 13H00

ESTRATÉGIAS PARA VER O SEU LIVRO PUBLICADO
PAULO FERREIRA
Objetivos:
Apesar da sobreprodução editorial (publica-se mais do que os leitores conseguem absorver), a atividade de escrita não estagnou. O livro terminado, por vezes o mais difícil vem depois: que o original seja lido e analisado por um editor. Neste curso de 3 horas, tentar-se-á consciencializar os assistentes para a realidade editorial (e do editor), ao mesmo tempo que se fornecerá um conjunto de estratégias e dicas para que o seu original passe à frente na pilha de todos os outros. Sem fórmulas mágicas (mas com muito trabalho).


Formador:
É licenciado em Relações Internacionais e concluiu a pós-graduação em Edição: Livros e Novos Suportes Digitais. Em 2007, fundou a Booktailors, deixando para trás uma carreira na área da publicidade. É especialista convidado da Universidade de Aveiro, no mestrado de Edição, onde leciona a cadeira de Marketing do Livro. É autor do romance Onde a Vida se Perde (Quetzal, 2011). É diretor-executivo e programa para diversos eventos culturais: Festival Silêncio (Lisboa); Correntes d’Escritas (Póvoa de Varzim); Feira do Livro de Lisboa; Feira do Livro do Funchal; Feira do Livro do Porto; Festival Literário de Castelo Branco; LeV – literatura em viagem; Festival Fronteira – festival literário de Castelo Branco; Diáspora – Festival literário de Castelo Branco; festival de não-ficção de Santo Tirso; festival literário de Viseu e festival literário de Bragança (ambos com estreia em 2015). Em 2013, foi chefe de missão da presença portuguesa na feira do Livro de Bogotá, em que Portugal foi país tema.


Programa:
1. A edição de autor e a edição comercial.
2. Enquadramento. O estado da arte das editoras.
3. O que pode esperar de uma editora.
4. Como ver o seu livro analisado e publicado;
4.1. o que não deve fazer;
4.2. o que deve fazer.
| INSCRIÇÕES GRATUITAS ATÉ 26 DE MAIO
| E-mail: biblioteca@cm-guimaraes.pt
| Presencialmente: Biblioteca Municipal Raul Brandão
| Participantes: máximo de 30
| Nome:______________________________________
| Telefone:___________________________________¬_
| E-mail:______________________________________



quarta-feira, 27 de abril de 2016

As 50 obras essenciais da literatura portuguesa



Quem é o autor mais importante da literatura portuguesa? 
Quais são as obras fundamentais em todos os géneros literários?
Os Lusíadas de Luís de Camões continua a ser a obra mais importante da literatura nacional. 
Em seguida, o Livro do Desassossego de Fernando Pessoa (heterónimo Bernardo Soares) 
é aquela que os especialistas mais apreciam. 
Quais serão então as outras obras essenciais dos nossos escritores?
O DN quis apurar quais são as 50 obras essenciais da literatura nacional 
desde o seu início e chegou a uma conclusão com ajuda de vários entendidos na matéria.
 Primeiro, elaborou-se uma lista com 80 autores.
 Com o crivo do especialista em literatura portuguesa Miguel Real fez-se a primeira versão.
 Em seguida, a escolha foi confrontada com várias opiniões de entendidos em autores e áreas. 
Foram ouvidos António Mega Ferreira, Francisco Vale, Isabel Alçada, Isabel Pires de Lima, 
Manuel Alberto Valente, Maria Alzira Seixo, Nuno Júdice, 
Pedro Mexia, Viale Moutinho e Zeferino Coelho.
Por fim, acertadas as melhores obras de cada um, eliminados alguns autores e
 acrescentados outros, chegou-se à versão final.
 Que foi de novo ao crivo de outro especialista na nossa literatura, Fernando Pinto de Amaral. 
A versão final só foi obtida ao fim de um mês.
A escolha final está assim dividida: as 25 obras essenciais em todos os géneros; 
os dez melhores ensaios; as cinco melhores peças de Teatro e os dez livros de Poesia mais importantes.
Eis a lista:
Os Lusíadas, Camões
Livro do Desassossego, Fernando Pessoa
Sermões, Padre António Vieira
Os Maias, Eça de Queiroz
Cancioneiros Medievais (Cantigas de Amigo e de Amor)
Crónica de D. João I, Fernão Lopes
Peregrinação, Fernão Mendes Pinto
Memorial do Convento, José Saramago
Viagens na Minha Terra, Almeida Garrett
A Brasileira de Prazins, Camilo Castelo Branco
Sôbolos Rios que Vão, António Lobo Antunes
A Sibila, Agustina Bessa-Luís
Sonetos, Antero de Quental
Húmus, Raul Brandão
Livro Sexto, Sophia de Mello Breyner Andresen
Menina e Moça, Bernardim Ribeiro
Mau Tempo no Canal, Vitorino Nemésio
A Arte de Ser Português, Teixeira de Pascoaes
A Casa Grande de Romarigães, Aquilino Ribeiro
Sinais de Fogo, Jorge de Sena
Aparição, Vergílio Ferreira Aparição
O Delfim, José Cardoso Pires
Uma Abelha na Chuva, Carlos de Oliveira
Maina Mendes, Maria Velho da Costa
Uma Viagem à Índia, Gonçalo M. Tavares
Poesia
Obra Poética, Sá de Miranda
Poesia, Bocage
O Livro, Cesário Verde
, António Nobre
Clepsidra, Camilo Pessanha
Poemas de Deus e do Diabo, José Régio
As Mãos e os Frutos, Eugénio de Andrade
Pena Capital, Mário Cesariny
A Colher na Boca, Herberto Helder
Toda a Terra, Ruy Belo


Teatro
O Auto da Barca do Inferno, Gil Vicente
A Castro, António Ferreira
Auto do Fidalgo Aprendiz, Francisco Manuel de Melo
Guerras de Alecrim e Manjerona, António José da Silva
O Judeu, Bernardo Santareno

Ensaio
Leal Conselheiro, Rei D. Duarte
Quod nihil scitur, Francisco Sanches
O Verdadeiro Método de Estudar, Luís António Verney
Portugal Contemporâneo, Oliveira Martins
A Ideia de Deus, Sampaio Bruno
Ensaios, António Sérgio
Ir À Índia Sem Sair de Portugal, Agostinho da Silva
O Labirinto da Saudade, Eduardo Lourenço
Tratado da Evidência, Fernando Gil
O Erro de Descartes, António Damásio
http://www.dn.pt/artes/interior/as-50-obras-essenciais-da-literatura-portuguesa-5140124.html

Programa de animação de maio

Hora do conto
(todos os dias a partir das 10h15 e das 14h15)



Titulo: O grande assalto ao queijo




Autor: Tim Warnes





Edição: Estoril: Minutos de leitura; 2015





Teatro de Fantoches 
18, quarta, 11h00 


Titulo: ''É um regalo na vida à beira da água morar''   in Teatro infantil e juvenil


Autor: António Manuel Couto Viana













Exposição
'' Parques e reservas naturais de Portugal''



A 24 de maio comemora-se o 
Dia Europeu dos Parques Naturais
como tal vamos divulgar alguns
 dos mais emblemáticos
 parques naturais.







quarta-feira, 20 de abril de 2016

Hora do conto hoje


E, mais uma vez, a Maria Botelha se aventurou e por pouco corria mal!

Os meninos do Centro Social e Paroquial de Candoso S. Martinho
 ficaram a conhecer a Maria e os 3 R'S.. 
e descobriam , também, um 
candeeiro muito especial...